sábado, julho 23, 2005

Ali Farka Touré

Subir a Monsanto. África. Mabulu de Moçambique e Ali Farka Touré. Toumanio Diabaté. Ao fundo a ponte com o lençol de água prateado. Há lua a inundar de luz tudo isto.

4 comentários:

vague disse...

Tive pena de não ir mas nem a fnac nem a ticktetline tinham indicação do concerto pelo q desisti d comprar. Afinal era de entrada livre. Fica para a próxima.
Espero q tenha sido bom ou óptimo mesmo.

vague disse...

Tive pena de não ir mas nem a fnac nem a ticktetline tinham indicação do concerto pelo q desisti d comprar. Afinal era de entrada livre. Fica para a próxima.
Espero q tenha sido bom ou óptimo mesmo.

JPN disse...

Redenção possível se é possivel redimirmo-nos de tal: Ray Lema, Chico César e Waldemar Bastos. Hoje. E amanhã Tito Paris com Lura.

vanrose disse...

Ao som da cora e da guitarra de Ali, mil estrelas hipnotizantes desceram sobre Lisboa e colocaram aquela plateia ao rubro. Passei-me. Foi mesmo muito bom!