quarta-feira, outubro 19, 2005

Apetecimento

Apetece-me fugir para dentro dos teus olhos. Apetece-me fugir para o longe que os teus olhos vislumbram. Como se fosse um sonho, uma viagem de infância, iremos os dois. O tempo que não temos, a terra do nunca. Nunca dizer que não a um desejo. A uma vontade. A um amor. Nunca dizer não. Amar-te assim, acima de todas as coisas. Apetece-me.

3 comentários:

at disse...

tão bonito, vou guardar num lugar seguro.

Nina disse...

Ler e sentir que poderia ter sido escrito por mim (desculpa a falta de modéstia) ou para mim... por alguém que nunca o ousará fazer.
Fiquei com um nó nas emoções.
E agora?
Apetece-me reler apetecimento. Apetece-me gravar a minha leitura de apetecimento.
Apetece-me.
E este 'Apetecimento' não há dia nem noite que o apague, não há maré que o arraste, nem rochedo que o arrase.
Sou assim, sempre que me apetece simplesmente ser eu.

Nina

http://momentusmomentus.blogspot.com/

Elisa disse...

Bolas JPN!!
Fazes-me pensar que o resto dos homens devia ser assim como tu. Dizer-nos estas coisas.