segunda-feira, maio 29, 2006

Com que idade começamos a minguar?

Anteontem ela estava preocupada. E a pergunta é importante: quando começamos a minguar, a encolher? A decrescer? E é uma decisão nossa? Podemos impedir o descrescimento? E há-o sustentável? Ou por outras palavras: quando é que a puta da vida nos começa a foder o juízo com as suas manias, os seus achaques, os seus tem de ser? Vim aqui dar-te um presente de aniversário. E não consegui mais do que deixar alguns pontos de interrogação. Para alguém que faz do seu ofício a convicção, ou a necessidade, de que não existe nenhum sem resposta, talvez seja isto a que a disciplina lúdica chama um quebra-cabeças. Há uma resposta. Sonho, quimera. Não há quebra-cabeças que lhe resista.

1 comentário:

Celta disse...

Eu desde que conheço a Quimera só acho que ela se agiganta. Por exemplo, na minha vida. :-)