domingo, junho 11, 2006

Galáxia do futebol

O Governo, a Autarquia, a Junta de Freguesia, o Grupo Desportivo do Bairro, a Associação de Moradores e de Condóminos, todos, num grande esforço de concertação nacional, trabalharam afincadamente. Vai haver um écran gigante na Expo, no Parque Mayer, na Voz do Operário, no próprio Café da Vila. Hão-de me explicar porque é que faz parte da nossa predisposição para a cegueira esta incontrolável necessidade de vermos tudo em grande. Eu só percebi que estava cercado por todos os lados quando há pouco o meu amor me encostou à parede e me obrigou a confessar que não quero ir ver o jogo. Não quero! Vistam-se de vermelho, amarelo e verde, tragam as bandeiras do lado esquerdo do peito, gritem, saltem, nada disso me é especialmente comovente. Vão haver imensas teorias sobre o assunto. A maior parte delas com loas ao País, ao acreditar, ao querer, ao crer. Até eu não sei o que dizer. Não me apetece xingar o comércio. As hordas. A estupidez. Eu não acredito assim tanto que a humanidade pudesse ser outra coisa. E se nas palavras que escrevo houver indício disso, fico contente, mas não vou assumir mais do que essa matéria indiciadora. Vou apenas esticar-me na rede agora. Fechar os olhos. Ir para um outro lugar. Há um lugar, nem que seja quando fecho os olhos, onde as coisas não acontecem assim.

4 comentários:

apicultor disse...

Deixa lá, isso passa-lhes a todos.
Quanto a ti, compra uns óculos bem escuros e uns raminhos de salsa para colocar nos ouvidos. E dorme, dorme muito, também passará....
Abraço.

JPN disse...

tu não morres hoje...ainda há pouco estava a pensar fazer um post intitulado "o meu melhor amigo", que era sobre os meus vários melhores amigos ao longo da vida desde o jardim infantil até ao liceu. a camaradagem entre gajos, rsrs...grande abraço.

M em Campanhã disse...

e eu vou consigo

Anónimo disse...

No dia em que Portugal jogou com o México tive que ir a Lisboa tratar de assuntos, então decidi ir ver o jogo no Parque Mayer. Ao entrar no recinto e prontificado para visionar o jogo não é que me apercebo que afinal para ver o jogo tenho que me pôr em bicos de pés e colocar uns binóculos. Ora fiquei estupefacto com esta situação e com a publicidade que tem sido feita em torno da selecção e do chamar da população de Lisboa a este local para verem os jogos.
Pelo que eu tenho ouvido falar esta é uma iniciativa conjunta entre a Câmara Municipal de Lisboa e a SIC, pelo que meios técnicos e dinheiro não faltam, só me resta chegar a uma conclusão que é a seguinte:
Continuamos a ser enganados, gozados, ultrajados, roubados, etc, etc, por essa classe que existe em Portugal que engloba os politícos, altos empresários, jornalistas, jet-set, banca, e que ao fim de contas não é mais que um lobby ou diversos lobbys que nos chupam até ao tutano e para os quais o povo serve apenas para contribuir para o seu belo bem estar e vida rica. Citando algumas palavras do Jorge Palma digo, Ai Portugal, Potugal o que é que tu estás à espera? Será de ser Campeão do Mundo de Futebol ou ser o Campeão da ignorância e miséria na Europa.