segunda-feira, julho 10, 2006

Contos para adormecer

Anteontem ao deitar. Senti a casa que é quando ele está. Disse-lhe:
- Esta casa teve muitas saudades tuas.
- E o pai?
- Eu ainda tive mais.
- Porque é que o pai não me faz uma supresa nessas alturas?
- Uma surpresa?
- Sim, como eu com as fitas. - No outro dia encheram-me a casa de flores. Margaridas. Ele ficou suprpreendido. É um anjo que por aí anda, disse-lhe. Agarrou nas fitas de Carnaval, fechou-me na casa de banho, e andou a colocar fitas por tudo o que era sítio. A rivalizar com os anjos.
- As fitas?!
- Faz uma coisa para mim. Porque é que não faz um desenho para me dar?

1 comentário:

pigassola disse...

humm, pede-te tempo, pede-te supresas...pede-te mais presença é o que é...