quinta-feira, novembro 09, 2006

É mel, senhores, é mel!

Os rótulos da Cristina sempre deram um grande encanto ao mel do Pedro Faria Bravo, o apicultor. Fico muito contente por o Pedro ter voltado à sua luta de sempre, o mel certificado biologicamente. Foi a sua primeira guerra, há quase vinte anos, quando pegou num subsídio da CEE e se mudou para Évora, onde montou a sua base. Nessa altura, o projecto era marcar a diferença. Qualificar o mel produzido. Nem sempre foi fácil e a sobrevivência do seu posto de trabalho, do seu sonho, ser um apicultor a tempo inteiro, exigiu-lhe algumas cedências. Ao mesmo tempo que quixotescamente continuava a colocar os seus frascos em pequenas lojas e supermercados de bairro, vendia barris e barris de mel para as grandes superfícies, para empresas de produtos lácteos que lhe pagavam na hora. Voltou assim o apicultor ao seu sonho, um sonho de um homem lindo, dos mais bonitos que a terra tem. O que ele sabe sobre o mel, sobre os campos, sobre este país, deveria ser melhor aproveitado. Muitas vezes espero que ele se sente no seu pc e comece a contar. A que horas se pôe o sol em Évora Monte. Ou que cheiro tem a terra de madrugada, nos campos do sudoeste. Que animais povoam a solidão de um homem quando está no meio de valados, com a sua camioneta cheia de zumbidelas. E mais do que isso, das pessoas. O Pedro é um conversador nato. Sempre que saio com ele pelas noites de Évora e me vou encontrado com as pessoas, reparo na forma como ele fala com elas, como ele pousa, como se fosse um abelhão, retirando o néctar que cada uma tem. É mel, senhores, é mel!

2 comentários:

marta disse...

Já tinha dado com o blogue dele, através de ti e gostei muito. Amanhã vou cer se encontro o mel dele.

apicultor disse...

Sábado estarei na Biocoop. Se quiserem lá aparecer....