quarta-feira, dezembro 13, 2006

Um mundo onde os ditadores morrem de velhice será, sempre, um lugar à espera de vez.

4 comentários:

Anónimo disse...

sim, ditador. que há muito boa gente a falar (e escrever) ex-ditador!!!

no baile da d. ester disse...

perfeitamente de acordo.

vidinha disse...

Acho que foi a única coisa acertada que "ouvi" em toda a semana.

princesa das estrelas disse...

A mim não me interessava que ele morresse de outra forma que não a natural. Por mais que o odiasse, por mais que desprezasse o que fez e o que representava, era a morte natural que eu lhedesejava. O que me indigna é a impunidade. Essa que se passeia à nossa frente, e que se vai continuar a repetir over and over again... ele até podia ter morrido de velho (que o tempo não poupa ninguém, nem ditadores) mas seria muito mais justo para a humanidade que tal tivesse acontecido numa cela de uma prisão.