sábado, junho 02, 2007

F.M.I

Tive primeiro a edição em vinil, maxi-single. Depois descobri o FMI no segundo disco do ser solidário e comprei logo. Roubaram-mo. Há umas duas semanas encomnedei-o na FNAC. Recebi hoje a mensagem e já o fui gostar. Curiosamente no dia em que recuperei o FMI, encontro estes dois posts, um no Absorto e outro no Anacruzes.

3 comentários:

Elisa disse...

esqueceste-te de ver o Um dia a Menos... por que raio nos lembrámos todos do FMI no mesmo dia? ;-)

rui mota disse...

...talvez porque (algumas) pessoas desejem "mudar de vida" (JMB)...

Devagar disse...

Poderosa Catarse. Sou de um outro tempo, muito para além das promessas de Abril. A mágoa tem outra residência em mim, porém quando ouço José Mário Branco em pungente confidência à sua mãe algo violentamente me toca.
Obrigado, meu querido amigo