domingo, setembro 16, 2007

Fazer cinema

É uma das coisas que mais gosta. Apagar as luzes. Ver um filme em casa. Ontem vimos a história da formiga Z. Uma espécie de Fernão Capelo Gaivota adaptado ao mundo das formigas. A busca da Insectopia. Há uma cena, quando a formiga Z e a princesa estão presas numa pastilha agarrada aos pés de um ténis de um humano, que temos a estranha dimensão do nosso tamanho em relação a pequenos insectos. Olhou-me, aflito, o facto da protagonista ser a formiga e de todo a criação de empatia estar direccionada para esta humanização da mesma, dava a sensação de que o humano era um gigante. Parece-me que a próxima vez que pisar o chão da rua vai ter mais cuidado.

1 comentário:

Cristina GS disse...

Um fim-de-semana em festa! :)
O nariz entupido tem a ver com a época. Abçs