quarta-feira, dezembro 26, 2007

26 de Dezembro

Sabe-me bem o sol que sobrou. Pelas ruas ainda alguns sinais da bondade tresloucada dos dias natalícios. Os serviços camarários são nisso exemplares. É com extrema prontidão que se implicam na remoção dos restos de papelão, de papel florido, de laçarotes, com que encaixotamos esta esquizofrenia da época. O dia 26 de Dezembro é um dos dias mais bonitos do ano. E seria mesmo o mais bonito senão fosse expectável o regresso de uma velha amiga, a senhora dona azia dos fritos e aflitos. Ainda está sol, já não há senão laivos de boa vontade pelas ruas e no entanto, quando nos cruzamos uns com os outros olhamo-nos e sorrimos, como se disséssemos, sobrevivemos a mais um natal.

1 comentário:

Xai Xai disse...

eu digo assim: este já está despachado, aproveitemos os próximos 336 dias o melhor que pudermos que depois aí vem ele no seu esplendoroso cinismo.