quarta-feira, junho 15, 2005

Desconstrução

O que torna as palavras perigosas é o jogo em que nos enredamos. A palavra pela palavra. A sedução é tal que dificilmente se distingue a sonoridade do pensamento/sentimento/sensação (a) interior e a musicalidade daquelas sílabas pontuadas. Aquelas que ficam melhor nesta ordem, um dois três, um texto tem de ter ritmo. Um post. Quando digo ritmo, quanto de mim balança no soalho deste blog e quanto desse ritmo é música sobreposta ao que escrevo para que soe melhor?

1 comentário:

marginal disse...

por exemplo...

(...)
Oh, Tamara
se algum pintor reproduzir a tua imagem
tem de captar a tua voz
tão sensual

Tem de saber
pintar o ritmo dos teus pés em movimento
que mais parecem querer voar (...)

jp