quarta-feira, setembro 21, 2005

Red Light District, meia-noite, ha alguns dias atras

nao consegui encarar as mulheres. quando digo as mulheres digo-o objectivamente, sem desdem. nao sei se estou a ser antiga. ve-las em montras. como bonecos. como personagens reais. nao gosto de personagens reais. gosto de persongens. gosto de gente real. gosto de mulheres por serem mulheres. mas num vislumbre rapido, encontrei-me com uma mulher. como eu. distraida da pose de montra, a consultar o seu telemovel, talvez a ler uma mensagem de boa noite do namorado, talvez a enviar uma missiva ao irmao pelo seu aniversario. distrai-me da montra. como a mulher se distraiu. e consegui ve-la.

3 comentários:

sa disse...

julgo que estás a ser preconceituosa, talvez 'antiga' defina outra coisa.
amo amesterdão! boa estadia!

textura disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
textura disse...

mas ao que eu me estava a referir, quando me vi reflectida naquela mulher e me surpreendi, nao era ao facto de ser prostituta, mas antes a humanidade intuida apesar de toda a artificialidade da pose que a montra impoe. :)