terça-feira, novembro 15, 2005

Estado de espírito

Confesso que à medida que se aproxima o momento das eleições estou cada vez menos triste. Ainda não estou alegre ou suficientemente alegre mas estou cada vez menos triste.

2 comentários:

ed disse...

É triste estar cada mais triste. É triste o jogo com a palavra alegre. É triste ser incoerente. É triste ser triste. É ainda mais triste desejar ser triste para sonhar, um dia, ser alegre. É triste não ter a noção da sobrevivência. É triste viver dos restos da felicidade dos outros. É triste ...

JPN disse...

Eduardo, também este jogo com a palavra triste não me parece particularmente feliz. Salta-me apenas uma coisa ao pensamento: "a tristeza da incoerência". Não sei se é assim tão triste. Não a incoerência em si, mas o porque é que ela nos é dada, a noção da incoerência. No meu caso concreto, ela é dada pela natureza das coisas que aqui escrevo. E porque escrevo em directo. Ora a "tristeza da incoerência das coisas que escrevo" é, em certa medida, compensada pela felicidade de escrever em directo. Quanto ao resto pressuponho que esta campanha eleitoral vai deixar mossas. E por isso, quanto mais escrevermos sobre isso melhor nos poderemos compreender mutuamente.