sábado, fevereiro 25, 2006

Deus Voyeur

uma angústia exterior a ti sabes, não tens nada a ver com o assunto a culpa é menos tua mais dos objectos que circundam a casa os bibelots as coisas sagradas dentro de caixinhas os cigarros dormentes nas mãos das visitas não está em ti é algo marginal a tudo e mesmo assim não te consigo olhar consigo-te falar e fazer o pequeno-almoço e pedir que me apertes o fecho das pérolas sabes que sabes a fogo? tens os dentes brancos e quando me comes voltas a saber a fogo é o vento sozinho que te incendeia, a campainha, o cigarro dormente das visitas? é o rio que escorre e não te apaga? se fosse a ti não me vestia de preto a cor das casas nas estações do ano por inventar a cor das asas a cor das asas dos animais que não as têm a cor das casas de telhadas de cristal para que o recheio seja visto pelo criador os casais em desalinho a cor das casa em preto para que sejam invisíveis para os homens se fosse a ti não me vestia de preto opaco torna os teus dentes mais brancos e sabes ainda mais a fogo quando me comes

4 comentários:

Marketeer disse...

Conhece a cidade alentejana de Vendas Novas?

Temos a sua História e Património em exposição na Geração VN.

Passe por lá!

textura disse...

Não consigo parar de rir.
Não consigo.
Este tipo da publicidade tem um faro extra-sensorial (passo o pleonasmo)!
A minha mãe é de Vendas Novas!!!

JPN disse...

e agora somos nós!!! :)

Anónimo disse...

Hey, you have a great blog here! I'm definitely going to bookmark you!

I have a sexo site. It pretty much coverssexorelated stuff.

Come and check it out if you get time :-)