sexta-feira, março 31, 2006

Dançarei

Ouve-se Maria Alice. Somos nós dois que a ouvimos. Fomos lá a par, como vamos sempre. Lembra-te que para seres dança exigiste uma voz. Não era bem uma exigência. Era uma condição. Ela cantou com aquela doçura com que só ela sabe cantar. E nós fomos doces também. Não há outro modo de ser quando te miro nos olhos. Dançarei sempre contigo. Embalando-te. É por isso que não deverias estranhar a cumplicidade com o teu sono. Eu estou aqui. A velar pelo nosso sonho.

1 comentário:

xana disse...

Enquanto se ouvem coisas doces, mundo é doce ele também!