domingo, junho 25, 2006

O quê contra a Galáxia do Futebol?

O que me irrita terrivelmente na Galáxia do Futebol é, principalmente, a natureza totalitária com que nos querem apresentar a experiência. E o que é o essencial desta experiência totalitária? Quase nada: a ideia de que todos estamos com Portugal e que de todas as maneiras de estarmos com Portugal esta é a única. E depois muitos urros, muitos gritos, para abafar o ruído deste não estremecimento. Abro a janela. Fiquei só. Nestes momentos não há amores, não há amigos, não há nada. Apenas uma solidão que seria terrível senão fosse por demais evidente o ensandecimento público. E a manipulação política e económica que empurra este fenómeno para frente dos nossos dias. Tiro o som da televisão. No som, José Afonso corre ao longo do tempo. E assim, neste enquadramento, até aquele tiraço de Maniche ganha leveza, uma quase beatitude.

2 comentários:

rui mota disse...

Um golo de Maniche com o José Afonso em fundo é arte suprema...

pigassola disse...

e não foi o golo, foi o golaço... eu cá confesso que estou do lado da molhada, gosto de ver o mundial...