segunda-feira, julho 17, 2006

Reality show

As colunas de fumo lá ao fundo. O imobilizado, o cimento, as edificações, as construções. Ou serão, as re-construções? Há algo de inexplicável, de irreal, de quase cinematográfico. Pornográfico. Nós vamos morrer e vamos gravar o último take com o esgar da nossa morte. Ontem, foi exactamente ontem, estava a olhar aquela linha bordejante a luz que assinala a outra margem do Tejo e perguntei-me, porquê este silêncio?, porquê esta paz?
O que é que eu fiz para merecê-la? Nada. Nem há algum merecimento. Pena agravada. Olharás a morte do outro e não te aperceberás da tua, na sua morte. O barulho das bombas e dos rockets é pirotecnia para nos distrair.

5 comentários:

A Rapariga disse...

Venho só ler, mas de vez em quando deixo um comentário, então este é só para dizer que és um dos meus blogues favoritos.
Boa semana

8 e coisa 9 e tal disse...

e a propósito de mortes e de rocketes, o medio oriente está a arder e muitos civis não sabem onde podem estar em paz

Elisa disse...

O médio oriente a arder. Essa é a verdadeira pornografia. A guerra.

rui mota disse...

Para aqueles que estão "preocupados" com o Médio Oriente, aconselho os artigos do Robert Fisk no "site" do "The Independent" ou, em alternativa, no "site" do "ZNET". De facto, é a "reality", não é um "show".

JPN disse...

podem também ser consultados aqui no site do próprio:
http://www.robert-fisk.com