segunda-feira, dezembro 04, 2006

O lugar do imaginário

Ao almoço o encontro com José Monléon. Duas actrizes sentadas a seu lado, absorvem como esponjas as suas palavras, costumadamente entre entre a provocação e a sabedoria.
- Aquilo que é de mais essencial ao humano é a imaginação. Venho de uma geração que pensou muitas vezes e durante muito tempo que o essencial eram as ideias. Não são. Elas agitam o universo da palavra mas não são elas o nosso último reduto. Quando alguém está verdadeiramente acossado o que lhe vem são as imagens da sua vida. O nosso último reduto são as nossas imagens. As que nos povoam. Aquelas com que povoamos os nossos lugares, os nossos mundos.
Digo-lhe:
- Pepe, parece tão simples o que tu dizes mas quantos slogans da tua vida mataste até chegar aí, a essa tranquilidade?!

1 comentário:

princesa das estrelas disse...

Provavelmente muitos.