quinta-feira, março 29, 2007

Elogio da amabilidade

Passou-te uma sombra pela cara? Uma tristeza? Convida um amigo para um chá, para um almoço, para o que for. Os amigos não precisam de razões. Precisam de ti. Quando ele chegar sorri-lhe. Cometemos muitas vezes esse erro tremendo de pensarmos que gostamos dos amigos porque já não precisamos de sorrir quando não nos apetece. Mesmo que te pareça maquinal à primeira vista o teu sorriso, continua a sorrir. Nem que tenhas de arrancar dos teus testículos a força para sorrires, sorri. O teu sorriso é uma política de ocupação do teu rosto martirizado. E depois fala-lhe uma, duas, três mil vezes do prazer de existirem. Não consegues agora ter prazer em existir? Fala então com prazer desse teu desprazer de existir. E depois, respira fundo. O pior já passou.

1 comentário:

princesa das estrelas disse...

Que bonito.
um sorriso para ti