terça-feira, março 06, 2007

PESSOA CANDIDATO A MELHOR PORTUGUÊS DE SEMPRE

Diálogo entre Fernando Pessoa e Álvaro de Campos

(surpreendido por Teresa Rita Lopes)

Cenário qualquer serve: Brasileira, Martinho da Arcada, Irmãos Unidos…Álvaro de Campos entra, estabanado, e senta-se à mesa, na frente de Pessoa, quase lhe derrubando a chávena de café. Pessoa tem um sobressalto: “Oh homem, que lhe aconteceu? Viu alguma assombração?” Campos aquieta-se , encara-o e ri-se : “Estou a vê-lo a si – aqui, hoje, fim de Fevereiro de 2007…” E riem-se, ambos, cúmplices nesta partida que estão a pregar ao Tempo – que oficialmente os anulou há mais de setenta anos.

Mas Campos é sempre o mesmo espalha-brasas. Volta à carga: “Então já sabe?”

Pessoa faz-se desentendido: “O quê?”

- Que está entre os dez mais votados portugueses de sempre, no concurso da televisão!

Mas a sua apresentadora fez tudo para dissuadir as pessoas de votar em si. Vai ter o desgosto de ser batido aos pontos pelo Salazar! Sabe como o introduzem? Dão ao público a alternativa de escolher entre “inspirado” ou “alienado”…E a sua apresentadora, que deveria ser a sua mandatária, parecia era estar ali a defender que você foi o português mais chanfrado e mais bêbado de sempre!…Até contou aquela conhecida anedota em que você se vangloria de beber não como uma esponja mas como um armazém de esponjas, com um anexo ao fundo…Reconheça que não é a sua melhor piada. E citou mesmo o seu último poema a pedir “mais vinho” : “Dá-me mais vinho porque a vida não é nada.”

- “É nada!” “Porque a vida é nada”! Já sabe que eu não suporto que me estropiem os versos!

Continuar a ler "Pessoa Candidato a Melhor Português de Sempre", de Teresa Rita Lopes
[O Respirar O Mesmo Ar agradece a Teresa Rita Lopes, escritora, dramaturga e especialista em assuntos pessoanos, o envio deste texto]

1 comentário: