sexta-feira, julho 13, 2007

Aos que ficaram

Ao receber um email de uma amiga da Cláudia que está a reunir todos os textos que ela escreveu, conjuntamente com os poemas que regularmente nos mandava, ao ver o rol grande de nomes afectos àquela lista de correio, fiquei a pensar um pouco na quantidade de gente que, a partir daquele estúpido dia de Novembro, ficou sem chão debaixo dos pés. Sem chão, sem ar. Às vezes encontramo-nos por aí. Ou revemo-nos no que escrevemos, alguns de nós andam por aqui também. Já passou mais de meio ano e quando nos encontramos, vêmo-nos na dor que ainda é. Agora apetece-me vê-los pelo lados dos que perduram. Apetece-me saudá-los na expressão dos que ficaram.

3 comentários:

princesa das estrelas disse...

:)
Um beijo sentido

Carla disse...

Um beijo enorme...

Mary disse...

espero ver-te em breve rever nos outros o que em nós ficou. um abraço. Maria