terça-feira, julho 10, 2007

Estrangeiros alfacinhas

Na Lisboa com olhos de outros que Adelino Gomes vem construindo calhou a vez de Mark Deputter. Cruzei-me com ele algumas vezes em 97, quando eu era adjunto do Carlos Fragateiro no Trindade e ele e a Mónica Lapa vieram ter connosco para nos propor que também participássemos no Festival Danças com Cidade. Apaixonado pela dança como sou acabei por seguir os vários espectáculos, tanto no Trindade como nos outros espaços, assistindo também às conversas com os artistas no Cinearte, depois dos espectáculos. Guardo tanto da Mónica como dele uma viva impressão, como quando estamos perante pessoas raras, de uma elevada sensibilidade e delicadeza. E ainda hoje quando olho para a fotografia dele no jornal apercebo-me de que é também a Mónica que vislumbro, na sua coragem, na sua alegria, na vivacidade com que enfrentou a sua doença.

1 comentário:

princesa das estrelas disse...

São fantásticos, não são?
E a força quese obstinada com que ele continua a querer presentear esta cidade, que já é tanto dele como nossa, com a dança é fabuloso.