quinta-feira, abril 10, 2008

Coisas do medo

Quando mais fugimos do medo, mais ele cresce. Quando mais o enfrentamos, mais ele fica pequenino. Na casa vazia, entre raios e trovões, adormeci assim, sendo o menino-herói de mim mesmo.

2 comentários:

NavegaDora disse...

Disseste-me uma vez "primeiro tê-lo, depois vencê-lo". Aí está :-)

Mónica (em Campanhã) disse...

"o verdadeiro caminho, porque existe também um falso caminho, é ir na direcção em que o teu medo cresce" (Milorad Pavic, Diccionário Kazar)