terça-feira, maio 02, 2006

Sempre gostei da minha esplanada. Mas ultimamente gosto mais. Principalmente quando encontro lá a ALC. Hoje estava em torno do Quarteto de Alexandria. E eu das Entrevistas de Nuremberga. Acabei de ler esta tarde o Hermann Gôring. Mas não era disso que queria falar. É do prazer que é falar com ela. Tinha uma coisa para me contar: "- Deixei de fumar". Uma das nossas últimas conversas tinha sido sobre isso, o cigarro. Tinha-lhe contado como me tinha acontecido e já na altura tinha reparado na avidez com que ela me escutava, tentando perceber um segredo, uma receita, se calhar mágica. Hoje foi a sua vez. Vou aproveitar que estás aqui, disse. temos uma grande necessidade de falar do nosso processo. Quanto mais não seja, para nos comprometermos uns com os outros e ser mais dificil retomar. Disse-me que a minha história a tinha ajudado. Não estava ansiosa. A grande dificuldade, comum a todos os fumadores, é escrever sem fumar. Durante muito tempo pensei que ía deixar de escrever. Não, não deixei de escrever. Só de fumar.

3 comentários:

Luis disse...

Que sorte que tu tens, meu esplanador.

JPN disse...

Eu sei, amigo! E penso em ti sempre que a vejo.

pigassola disse...

um dia também quero conversar contigo e dizer-te, com uma ar desinteressado, olha vai fazer dois anos que não fumo...