terça-feira, julho 25, 2006

Lamento

O Ministério Público não é Gisberta.

2 comentários:

no baile da D. Ester disse...

eu de leis e jurisprudência nada sei. Mas a ser verdade o que está escrito na notícia, parece-me indignante que se uma pessoa morre por afogamento por ter sido atirada para uma fossa isso não seja considerado homicidio.

Se assim é, há umas quantas pessoas que posso atirar de precipicios abaixo, e alegar que não fui eu que as matei. "eu só o empurrei sra. juíza, o problema não foi a queda foi a aterragem"

rui mota disse...

Numa sociedade hipócrita, como a portuguesa, os homicidas não são trangressores (porque homens). Transgressor é Gisberta...
Assim salvamos a nossa face machista e homofóbica. Querem melhor metáfora? O país dos bons costumes, reencontra-se.