quarta-feira, julho 05, 2006

Out Copa do Mundo - Aveiro

Mais um acontecimento a mostrar que o mundo, teimoso, insiste em existir para lá do pontapé na bola. Um julgamento. No banco dos condenados, talvez uma ausência notória: os homens daquelas mulheres que abortaram.

7 comentários:

Isabela disse...

Os homens? Não era com eles. São coisas das mulheres!

Já te disse que nos conhecemos. Não achas injusta esta desigualdade? Eu saber, tu não? Fico à espera que descubras sozinho. Consegues na boa.

JPN disse...

Não acho especialmente injusto. Até acho giro.

rui mota disse...

O "julgamento" de Aveiro remete-nos para a hipocrisia da sociedade portuguesa. Estamos todos a pagar pelo acordo entre dois católicos (Guterres-Rebelo de Sousa) e seus respectivos partidos (PS e PSD) que dominam o espectro político de há 30 anos a esta parte. Tanto os homens como as mulheres dessas forças partidárias são cumplices desta situação arcaica e medieval. A igreja é, de facto, um "ópio do povo". O outro, é o futebol...mas os portugueses não querem discuti-los.

quimera disse...

Não eram os maridos que estavam lá a menos, eram as mulheres que estavam lá a mais...

Elisa disse...

Absolutamente de acordo, quimera.

Respirar O Mesmo Ar disse...

Errata: Onde se lê "no banco dos condenados" estava escrito, até agora, "no banco dos réus".

JPN disse...

Também de acordo, Quimera e Elisa, em relação a banco dos réus. Até porque era uma inverdade, eles estiveram lá. Não foram foi condenados.