quarta-feira, setembro 13, 2006

Na minha vida quase tudo o que é, antes não fosse. Sou onde não sou, onde não fui, onde nunca serei e isso é imenso. Um dia o tempo desmentirá todos os meus sonhos, todas as minhas ilusões, todos os meus desejos e projectos. Como poderia a minha vida ter algum sentido se a vida do mundo onde estou perdeu a claridade, a luz, a própria luminescência?

1 comentário:

(a)mar disse...

Lindo e tipicamente Pessoano. Melancolia, desespero e vida.