terça-feira, novembro 21, 2006

Uma ideia em gestação

Nos meus vinte anos abertos fiz um aborto. Ao chegar aos quarenta tive um filho. Dou voltas e mais voltas sem saber em que é que isso afecta o facto de eu ser favorável à despenalização da interrupção voluntária da gravidez.

2 comentários:

marta disse...

:), :)

no baile da D. Ester disse...

provavelmente na medida em que serias um grande hipócrita se achasses o contrário.

Quer dizer, podias sempre estar muito arrependido do acto que fizeste por achar que atentava contra a tua dignidade, a da putativa mãe e do putativo filho - nesse caso serias um born-again.

Assim sendo, és apenas coerente after all these years.

(ao contrário do que apregoou o Louçã, ter filhos não te habilita a teres mais ou menos opinião; ter feito um aborto, ter filhos, ser fértil ou homosexual não têm nada a ver com isso. Deriva apenas da nossa condição de seres pensantes e opinativos)