quarta-feira, dezembro 27, 2006

Esconderijo

Apetece-me esconder-me debaixo da mesa de camilha e passar outra vez uma tarde inteira a espreitar pelo mais fino buraco do tecido. Apetece-me ser pequenino, outra vez do tamanho de um feijão.

3 comentários:

Cristina GS disse...

Boa noite, era só para dizer que comecei a respirar este ar há muito pouco tempo mas já faz parte da minha atmosfera. Descobri-o por razõs tristes, mas temos de pensar que a sombra tem sempre luz do outro lado. Obrigada
Cristina Gomes da Silva

Anabela S. Dantas disse...

Gostei do post. Muito visual. :)

blue disse...

E olhar para as traves do tampo da mesa e não saber o que é bater com a cabeça neles!