segunda-feira, julho 16, 2007

O para onde vamos é o porque somos?

Nasci com o sol na face, no corpo, na terra onde plantaram a minha placenta, mas é nestas noites que existo verdadeiramente. Há sempre um equinócio perto de mim quando me apaixono e é sempre em Julho. Ou se não for é antes, mas tem de ser verão. Já me aconteceu trocar as voltas ao calendário e por um acaso, apaixonar-me em Maio. Foi verão à mesma.

2 comentários:

H em stª Apolónia disse...

obrigado pelo link. é coisa leve e saborosa... coisa de julho, não é ?

JPN disse...

:)