sábado, dezembro 08, 2007

Coexistência pacífica

Nunca mais me zanguei com uma mulher por causa do tempo que passo aqui nos blogues ou na internet. Ou melhor, nunca mais deixei que nenhuma se zangasse comigo. Amadureci. Acabamos de jantar, por exemplo. Vou lavar a louça. Não queres ir para a internet?, pergunta-me. Não, deixa estar, respondo. Temos uma festa, hoje. E enquanto ela vai para a casa de banho e entra num rodopio entre o guarda-vestidos, o toucador e o espelho da casa de banho eu vou escrevendo todos os posts que, durante o dia, coleccionei dentro de mim. Também é verdade, nunca mais me zanguei com uma mulher por causa desse ritual da transformação entre o guarda-vestidos, o toucador e o espelho.

4 comentários:

CristinaGS disse...

A (co)existência também se aprende :)

Paulo B. disse...

Como vos entendo ...

Abs

jamiroo disse...

haha que texto genial

Isabela disse...

agora a sério: o que é um toucador? É uma mesinha onde se põem os perfumes e a cosmética?