quarta-feira, janeiro 16, 2008

O mundo perfeito

É o da Isabela. Li de uma enfiada uns trinta e tal posts seguidos. O humor, a lucidez, a ironia, o destravanço na língua e tudo isso com as qualidades de escrita que há quase trinta anos lhe conhecemos, desde aquelas páginas do DN Jovem onde ela arrebatava prémios atrás de prémios.

1 comentário:

Isabela disse...

Gostei do destravanço de língua. Acho que nunca tinha pensado em mim dessa forma. A minha mãe limita-se a chamar-me maluca, e eu, como imaginas, deixa-me influenciar.
Um grande beijo, Quim. E obrigada, caraças.