segunda-feira, maio 12, 2008

Homem nascido em Maio

eu precisava de um maio assim. não me importa a aragem, um pouco fria. não me importa a casa vazia desde que a casa vazia seja uma casa cheia de vazio. não me importo. sou de maio e em maio floresço sempre. começo por esvaziar o vazio da casa com o teu riso. quando te canto e tu me dizes como se não existisses, ou não fosses real, mas o meu sonho transmutado, não pares de cantar. é em maio e de repente. parece-me que tudo isto é sonho e que eu não preciso de morrer para ele ser real enquanto sonho. estou a desfazer-me em ternura. por vezes acontece-me. tudo o que em mim é quimica, molécula, substância conflui numa única sensação: ternura. mataria a linguagem para o descrever com mais exactidão: aos quarenta e cinco anos homem nascido em maio rebenta de afecto. desfiz-me do ódio ao mesmo tempo que me livrei da minha ideia de superioridade. passei por um deserto. muitas vezes ainda olho para a minha descrença, para o meu não saber, para a minha ausência e acontece-me duvidar. duvido do lugar e do modo. olho para a certeza dos outros, para a certeza dos lugares dos outros, para a certeza das coisas dos outros e duvido. é um repente mas é. será que eu não estou apenas a encher o meu vazio?, pergunto-me. ontem estava a compôr mentalmente a mesa do meu jantar de aniversário e entristeci-me rapidamente. uma pequena núvem passou-me por dentro da menina dos olhos. o meu amigo Pedro não vai estar lá. como sempre esteve. nem a Zé. nem a Cláudia. os meus mortos embora me entristeçam, como se um leve entardecer viesse de repente ao dia cedo que ainda é, fazem-me mais do lado de cá, da vida. mesmo não percebendo nada. mas o que é perceber? gastar o tempo a dizer acho que, penso que, na minha opinião? cheguei a um lugar e a um modo em que a terra é clarividente sobre o destino a dar à linguagem: silêncio.
um silêncio a ferver.

5 comentários:

MJ disse...

parabéns pelo aniversário, pelo blog e, principalmente, pelas tuas palavras.

MJ

blue disse...

são sábias as tuas palavras, jpn.
parabéns, parabéns, um grande abraço também!

JPN disse...

obrigado mas não quero mais parabéns adiantados. cruzes canhoto!

:)

dizia ela baixinho disse...

lá estaremos, querido amigo.

ouvi tua msg agora. count us on!

Timor disse...

pois, a vida e' hoje