terça-feira, junho 10, 2008

És feliz? (à procura de um perfil do leitor do respirar)

Terminou a primeira votação da era democrática do respirar. Votaram 38 pessoas. É motivo de grande felicidade que a grande maioria de leitores do respirar sejam pessoas felizes. Espero que o sejam antes de cá virem e que o continuem a ser depois. É claro que não estou a falar a sério - ao vivo não preciso destes preâmbulos - mas de qualquer forma há que dar um ar solene à coisa. À coisa democrática, entenda-se. Das trinta e oito pessoas só 6 (15%), é que se negaram a responder, demonstrando assim como é minoritário entre os leitores deste blogue o isolamento, o individualismo. A malta anda aqui mas é para partilhar sentidos, sentimentos, o que estiver por aí em estado de dádiva. Quatro dos leitores do respirar estão a atravessar um mau bocado, acontece, uma dor que seja - mesmo a fingir, são as que doiem mais - conta, como diz o Augusto Santos Silva, aqui no respirar o que nos preocupa são as pessoas, os seus dramas, mas espera-se que dado o espirito de partilha que aqui detectámos que os vinte e oito felizes da fé e da vida abram bem os olhos e amparem os mais desprotegidos. Quanto ao universo da felicidade, os vinte e oito subdividem-se nos pragmáticos (23%), nos remediados e desconfiados (12%) e naqueles que independentemente da sua compleição psicológica, das razões ideológicas, religiosas e políticas o são desde o berço, por nome, por linhagem(18%) e aqui nota-se também uma tendência aristocrática dos felizes de se manterem juntos. Houve algumas reclamações sobre a não colocação da Maria da Felicidade em primeiro lugar, o que poderá ter aumentado a margem de erro da sondagem. Poderíamos agora promover análises mais finas mas os nossos craques das sondagens estão todos na Áustria a calcularem os milionésimos porcentos do dia a dia da selecção lusa e por isso ficamo-nos por aqui nesta primeira aproximação, feliz, ao perfil do leitor do respirar. Sabemos por isso que o leitor do respirar é um tipo feliz, solidário, aristocrata dos sentidos e só residualmente individualista.
Resultados: Votantes 38. Sou. Porque é que não havia de ser? 9 (23%) /Mais ou menos. E tu? 12 (31%) / Nopes. Esta m. está uma porrâ, pá! 4 (10%) / Deves ter muito a ver com isso! 6 (15%) / João. João Feliz. E a patroa é Maria. Maria da Felicidade. Maria da Felicidade Feliz. 7 (18%)

2 comentários:

MFerrer disse...

É preciso denunciar este golpe contra o País!
Para além de tudo o resto o País está refém de uns grupelhos de camionistas e de proprietários de camions.
As principais cidades já estão em estado de sítio, os combustíveis já estão a faltar até nos Aeroportos, amanhã os produtores de leite vão ter de o deitar fora.
Os partidos da oposição estão de tocaia, à espera que o PS ceda a uma de duas hipóteses:
Ou entrega os pontos aos grevistas e rebenta o OGE, ou reprime os grevistas com a polícia e rebenta por si próprio!
Digamos que o País também está refém desta oposição com comportamento de hienas
MFerrer
http://homem-ao-mar.blogspot.com

Micas disse...

mferrer votou "nopes".
calma, mferrer.