sexta-feira, janeiro 30, 2009

Família Skype

A contas com um filho que emigrou para São Paulo a minha mãe tornou aquele desabafo antigo de que se queria informatizar, realidade. Um portátil, com câmara fotográfica e de filmar, que lhe permite ir, a preços módicos, dos Olivais ao Morumbi num milésimo de segundo. Nós, os irmãos, os manos, não podíamos deixar de participar. Somos, até ver, uma família Skype.

3 comentários:

Marco disse...

Nós também andamos a "Skypar" entre Lisboa e Curitiba...
São os tempos modernos.
:-)

SCS disse...

Por aqui "skypa-se" entre Lisboa e Luanda. Nem sempre é fácil a conexão, mas quando a coisa funciona ajuda a matar a SAUDADE!
Bjs e boas "skypadas"!

CCF disse...

Há 20 anos atrás quando o meu pai e o meu irmão viviam no Brasil, recebia regularmente cassetes gravadas dele. Contava o seu dia a dia e pelo meio ia lendo poemas. E aquilo chegava para manter os laços bem vivos. Hoje vive cá e raramente sei dele. O mano continua no Brasil e tem MSN e tudo o mais...e raramente falamos por esses meios. No entanto, quando cá chega, é o mesmo abraço de sempre. Compreendo o que a tecnologia facilita, mas o que nos alimenta e une é outra coisa... e essa, parece haver entre vós.
~CC~