quarta-feira, março 21, 2007

Angústia em directo

Por mais subtil e veloz que seja o momento em que vos escrevo, a escrita é sempre um momento diferido. A tua resposta também é um diferimento como outro qualquer. Aquela sombra já foi. É a luz que rebenta agora com a minha janela. E logo, quando me leres, será já a noite, pulcríssima, de um azul brilhante que torna justas todas as mortes, que repousará dentro de mim.
Os reality shows da nossa tristeza online aguardam vez.

2 comentários:

nana disse...

.....

M em Campanhã disse...

às vezes tão diferida como isto: 4 dias, que andei a sul.

a mim apaixona-me poder viver assim em diferido. já tenho a minha dose quotidiana de tempo real.