domingo, abril 15, 2007

Respiraremos atenção

No Absorto, sobre a doença do escritor António Lobo Antunes. Aprendemos a vida através dos desenhos animados onde, por maior que tenha sido a violência do embate ou do ataque, os nossos heróis saltam, incólumes, de frame para frame. O escritor é, na prosa, o meu maior. Respiraremos atenção, por isso. Como se diz lá na terra, esperaremos juntos que tudo vá pelo melhor.

3 comentários:

cesto sentido disse...

É caso para dizer: Não entres tão depressa nessa noite escura António.

princesa das estrelas disse...

vivo tão alheada da realidade que se estende para lá da minha janela que não sabia da doença do Lobo Antunes. E não imaginas como me revejo em muito do que ele escreveu.
O cancro, esta traça que nos vai mitigando o espírito e o corpo, muda-nos para sempre. Também eu não sei bem em que medida, mas muda.
E o olhar de pena dos outros... mata-nos também um bocadinho.
Por vezes, quando encontro amigos ou conhecidos quenão via há algum tempo, dizem-me que estou com bom ar... e eu sinto-me ressuscitada, como se tivesse morrido para eles com a notícia da minha doença e assim me tivesse mantido nas suas cabeças até ao dia em que me viram.

eduardo graça disse...

Só hoje aqui vim ver a caixa de comentários e agradecer a tua atenção e dei com a princesa das estrelas e li e reli e comoveu-me ...