quinta-feira, maio 22, 2008

Plantar de manhã

São quase doze horas. No meu quintal, rodeada por alfaces atónitas por esta mestiçagem, desde há minutos, uma nespereira. Também, no canto das coisas únicas, chá de príncipe. Um acto de puro egoísmo, necessário ao meu metabolismo destas primeiras horas da minha vida em maio: guardo para mim o sabor, o cheiro, a presença. Hei-de voltar, mas voltarei depois ou com as palavras posteriores.
Outras plantações: oliveira, flor, Chico. Obrigado

2 comentários:

*JjS* disse...

O Príncipe e a Nespereira... Ainda havemos de ler aqui um conto fantástico.
As plantas vão crescer. Cuida-lhes da sede e... habla con ellas.
Abraço
JjS

JPN disse...

sim, mas vamos manter uma linha aberta, "SOS Quintal"...
abraço