quinta-feira, fevereiro 25, 2010

Madeira: Tragédia anunciada (e prevista) em 2008

Escrevi ontem que não sabemos " o que se passou na Madeira, até porque há um véu sobre a lama, o lixo e destroços. Os próprios mortos. É sempre o mesmo procedimento: a criação de um pathos que suspende o pensamento crítico. "

Hoje de manhã tinha este vídeo, emitido na RTP 2, na minha caixa do correio. O programa é simplesmente demolidor pela capacidade de anunciar, dois anos antes, com exactidão e pormenor, a tragédia de há meia dúzia de dias. Tudo está lá: o aviso com o tipo de precipitação da Madeira, muito intensa e localizada, o extravazar dos leitos das ribeiras e a velocidade e a capacidade de destruição que podem adquirir os caudais que descem da montanha, a inexistência de sistemas de alerta que em duas, três horas possam fazer evacuar as populações mais vulneráveis, a não observância de regras de protecção das populações nos programas municipais, a possibilidade de ocorrer uma tragédia, tudo.

Deveríamos ouvi-lo uma vez, duas, três mil vezes até percebermos porque é que estes oráculos não são ouvidos. É claro que face a ele apetece logo levantar o dedo indicador contra os responsáveis autárquicos que permitiram que os planos directores municipais levassem à tragédia recente da Madeira. Mas deviamos pensar um pouco nas condições que permitem isto e perceber a nossa quota-parte de responsabilidade? Os nossos governantes são eleitos por nós e, na maior parte das vezes, à nossa imagem e semelhança. Quantos de nós não olhariam este programa e pensariam que era alarmista, irrealista, fruto da imaginação de uma ambientalistas exagerados? Provavelmente Alberto João Jardim, no Carnaval permanente em que tornou a vida política madeirense, até já se terá referido a eles como uma gentinha que anda para aqui sem nada que fazer senão dizer disparates e lançar lama sobre quem governa. Qual o destaque que a programação dá a este programa? O que estávamos a ver no horário nobre no dia em que passou este programa? Que oráculos no prenderam a atenção nesse dia?

Se formos ao site do programa Biosfera percebemos que entre as últimas e as próximas emissões, difusão do programa é feita pela RTP África (23:15h e 4:45h), pela RTP N ( 03:15h e 5:15h), pela RTP i América (22:00h) , pela RTP Mobile (08:00h), pela RTP Ásia (16:00) e pela RTP2 (13:11h) .

Não sei como era em 2008 mas se formos ver as horas de emissão actuais, dá para perceber a razão para que este tipo de programa fique esquecido. Quando se fala em cultura, falamos disto. Está tudo ligado.

1 comentário:

Navegadora disse...

"Os riscos biofísicos não são levados a sério", nem na Madeira, nem no planeta. Daqui a 15/25 anos quando começarmos TODOS a sentir na pele, de uma forma, irreversível, os efeitos dos maus tratos a que temos sujeitado o planeta, vamos buscar os filmes, os livros, os documentários, de inúmeros cientistas e ambientalistas que nos têm alertado ao longo dos últimos anos para a mega catástrofe que se avizinha, da qual já estão à vista os primeiros sintomas. E ainda assim, continuamos cegamente a agir de forma irresponsável.